Ômega-3 reduz depressão pós-parto

O consumo do ácido graxo ômega-3 encontrado em peixes como o salmão durante a gravidez reduz o risco de depressão pós-parto, segundo um estudo de cientistas americanos.

A doutora Michelle Price Judge, da Escola de Enfermagem da Universidade de Connecticut, demonstrou previamente que o consumo durante a gravidez do ácido docosahexaenoico (DHA), um ácido graxo poliinsaturado da série ômega-3, auxilia o desenvolvimento do bebê e quis saber o efeito que poderia ter na depressão pós-parto.

Segundo outras pesquisas mencionadas pelos autores, aproximadamente 25% das mães sofrem deste tipo de depressão, que afeta as relações familiares e tem consequências no desenvolvimento afetivo da criança.

A análise dos dados indica que as mães que fizeram parte do grupo que consumiu pescado foram menos propensas a manifestar sintomas relacionados à ansiedade.

Durante o Congresso de Biologia Experimental, realizado em Washington, os cientistas disseram que será necessário um estudo maior para entender o porquê e o alcance dos benefícios do ômega-3 para a saúde mental da mãe. Ainda assim, foi recomendado o consumo de peixes ricos neste tipo de ácidos graxos entre dois e três dias por semana, já que são ricos em proteínas e minerais.

Outros estudos destacaram o benefício para a saúde mental e a ajuda ao desenvolvimento cognitivo e visual das crianças.

 

Suplementos de ômega-3 pode aumentar risco de câncer de próstata

 

> Ver mais Saúde

 

Compartilhar

 

 

 

 

 

 

Flag Counter