Suplementos de ômega-3 pode aumentar risco de câncer de próstata

Julho 2013

 

Cientistas americanos divulgam as conclusões inesperadas de um estudo de 2011, segundo o qual os homens que consomem suplementos de ômega 3 têm maior probabilidade de desenvolver câncer de próstata.

A pesquisa, publicada no periódico do Instituto Nacional do Câncer americano, destaca que há 71% a mais de risco de contrair câncer agudo entre os homens que consomem peixes gordurosos, ou um suplemento de óleo de peixe.

Já se sabia que tomar suplementos alimentares pode ser uma faca de dois gumes.

O que os estudos estão mostrando é que nutrientes importantes para a saúde não trazem o mesmo benefício se forem ingeridos na forma de concentrados em cápsulas.

Por exemplo, a vitamina E protege contra o câncer, mas não em suplementos, e os suplementos de cálcio e vitamina D podem piorar a situação de homens com câncer de próstata.

Agora foi a vez de se lançar questionamentos sobre os benéficos de ingerir ácidos graxos ômega-3 preparados sinteticamente.

O ômega-3 na forma de cápsulas - e não em peixes, brócolis, rúcula, nozes e outros alimentos - pode estar associado ao aumento do risco do tipo mais letal de câncer de próstata.

"A consistência destes resultados sugere que estes ácidos graxos estão envolvidos na gênese do tumor, e recomendações para aumentar a ingestão de ômega-3, principalmente através de suplementos, devem considerar seus riscos potenciais", dizem os autores do estudo.

O estudo não analisou casos de ingestão dos ácidos graxos através de alimentos, impedindo uma comparação direta entre as duas formas de ingestão.

Inúmeros estudos comprovam os benefícios da ingestão de ômega-3 na dieta alimentar, e este estudo não altera em nada aquelas conclusões.

 

> Ver mais Saúde

 

Compartilhar

 

 

 

 

 

 

Flag Counter