O amor

 

O amor é a grande força que movimenta o planeta e todo o Universo...

 

Precisamos dele para continuarmos acreditando na vida, nas pessoas e na própria continuidade da raça humana.

 

Afinal sem amor, somos como bonecos de cera, vazios e sem vida, ou como carros descontrolados que não chegam a lugar nenhum.

 

Sem amor o homem perderia a noção de tempo, não criaria nada para o progresso e ficaria preso as suas próprias limitações.

 

Afinal de contas lutar para quê se não tivéssemos o prazer de mostrar as nossas obras para quem "amamos"?.

 

Mas, o amor é uma semente que se planta e necessita de cuidados diários, como tudo na natureza que precisa de atenção.

 

O amor é feito de pequenos gestos, de gentilezas, de diálogo e atenção.

 

O amor, ao contrário do que muita gente pensa, não precisa de efeitos pirotécnicos, nem de helicópteros jogando pétalas de rosas.

 

Às vezes um pequeno bilhetinho em um papel de lanchonete é mais sincero e mais recheado de emoções que um caminhão de flores belas e vazias de sentimentos.

 

O amor se alimenta de emoções e de verdades, não aceita intrigas e nem mentiras, morre se fica afastado por muito tempo da sua fonte.

 

Por isso a distância é terrível inimiga do amor duradouro.

 

Amor quando dói não é amor, é orgulho ferido, é paixão mal resolvida, é tudo menos amor.

Porque amor mesmo é fonte de alegrias.

 

Amor é riso de criança e não precisa de motivos, amor é mais do que uma relação "carnal", amor é pele, cheiro, alma e cumplicidade.

 

E é justo na cumplicidade que o amor se define como a fonte de nossas realizações e necessidades.

 

Com certeza você se apaixonará várias vezes na sua vida, mas um cúmplice de seu coração, aquela pessoa que entende até o olhar que você não deu, aquela pessoa que ao tocar em seu braço te transmite toda a segurança que você precisa e que sabe tudo o que te faz feliz na mesa, na cama e na rua.

 

Esse só vai te visitar uma única vez, e para que isso aconteça é preciso que haja um envolvimento sem medos e sem aquela ansiedade que a paixão nos causa.

 

O amor é experiência, e experiência não se compra pronta nos mercados da vida, nem se adquire em horas de bate-papo via Internet.

 

É preciso conviver, se relacionar, se entregar e principalmente; arriscar-se.

 

Não ter medo de ser feliz, mesmo que nos custe algumas decepções, afinal de contas, o amor sempre vale a pena.

 

Não há amor e nem relacionamento possível, sem cumplicidade.

 

Encontrar esse amor verdadeiro na vida, é um luxo, e como todo e qualquer luxo, há de haver esforço e empenho para conseguir.

 

Saber ser cúmplice, é o que faz a diferença.

 

Pena, que as pessoas façam questão de aprender o contrário!

 

Compartilhar e dividir parece meio fora de moda, e ônus dessa história é o egoísmo, a solidão e o desamor...

 

> Ver mais Mensagens

 

Compartilhar

 

 

 

Flag Counter